O que é inconsciente?

Um dos principais autores que discutiu a existência de outro nível de consciência, propondo grande ruptura ao pensamento tradicional da medicina, foi Sigmund Freud. Também conhecido como o criador da Psicanálise, que tem como principal base e desenvolvimento teórico, o conceito do inconsciente.

Por meio da sua experiência clínica, Freud foi percebendo que nosso psiquismo é formado por duas dimensões que organizam nossa percepção de realidade: o consciente e o inconsciente. O conteúdo inconsciente consiste nos desejos e sentimentos mais profundos do nosso ser, que influenciam o nosso modo de agir, sentir e pensar. Porém, eles não podem ser mostrados por conta das regras sociais do que é certo e errado. Entretanto, o que reprimimos muitas vezes nos escapa e isso Freud chamou de manifestações do inconsciente: chistes (humor), atos falhos, lapsos (esquecimentos) e sonhos. Algumas pessoas, por conta da sua história de vida e relações na infância, acabam bloqueando excessivamente seus sentimentos, o que pode levar ao aparecimento de alguns sintomas como, ansiedade, pânico, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), fobias, irritação, dificuldade na sexualidade, falta de espontaneidade, etc. Do mesmo modo que, sintomas físicos ou psicossomáticos como, gastrite, queda de cabelo, alergias na pele, dor crônica, redução das defesas imunológicas, etc. Nesse sentido, a psicoterapia de abordagem psicanalítica irá basear-se na análise e interpretação da fala do paciente, trabalhando para trazer a consciência aquilo que está reprimido no inconsciente, e consequentemente melhorando os sintomas e a qualidade de vida. Mariana Nabhan Psicóloga Clínica CRP 06/114197